E o livro?!? Me livro dele, da culpa e Vivo!


Eu tenho uma pendência que me tira do sério, o livro do bebê.

Quando estava grávida ganhei um e comecei a preencher, colocar fotos, fazer corações e observações. Na minha cabeça tinha uma certeza, ia colocar todas as informações da vida da Manu naquele livro, assim quando ela crescesse iria ler e reviver tudo o que vivemos.

Ela nasceu... sabe quantas vezes eu atualizei o livro?!? UMA!

E eu me lembro bem claramente deste dia, foi no puerpério e eu queria fazer qualquer coisa exceto limpar a casa, cozinhar ou cuidar de bebê.... Aí surtei!!

Gritei um monte com o Vini e lembro de repetir várias vezes: "Preciso atualizar o livro!!! Preciso!!! Só eu posso atualizar o livro!!! Só eu sei atualizar!!!"

Ele falou que tudo bem (com medo rsrs) e atualizei com os dados do nascimento, de altura e peso, primeiras impressões, fotos e por fim fiz um carimbo do pezinho dela. Isso aconteceu pouco mais de um mês depois do nascimento dela. Desde então esse livro me persegue.

Ligo para a Manu, ela atende: "oi mamãe, tudo bem com você?"

Nossa! Quando foi que ela começou a falar assim?! Juntar frases, falar plural, fazer sentido!?

Se eu tivesse escrito no livro....

Conto para alguém: "Hoje não escapou nada. Fez tudo na privada."

Quando o desfralde parou de dar errado e começou a dar certo?!!

Aiii devia ter escrito no livro...

A primeira palavra... foi mamá ou daidai (papai)?!

Nossa, que horror!! Não sei a primeira palavra.... porque não deixei esse livro mais acessível?!?

Ela engatinhou... e como foi quando andou?! Aquele vídeo foi a primeira vez mesmo?! Será que foi aquela outra que não filmou?! Que dia foi?!

Aiii chega de livro.

Eu estava no banho e esse bendito veio na minha cabeça, me levando mais uma vez para este lugar de culpa e cobrança.

Quer saber? Não tem mais livro.

Semana passada em uma viagem à trabalho, fui dar uma volta na praia e a lua estava linda, gigante, viva... tirei uma foto. Nem de perto reproduziu aquela lua. Foi aí que me dei conta que tem algumas coisas que não dá para encapsular, fotografar, anotar... as melhores coisas são assim, acontecem.

E aí como faz?!

A gente vive e se lembra do que realmente faz sentido.

Mas será que é o que aconteceu de verdade?!

Provavelmente não, mas se a gente for levar ao pé da letra, o que é a verdade se não a vida da forma que a gente se lembra não é mesmo?!

E o livro?!? Me livro dele, da culpa e Vivo!


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 por Mãe Psicóloga. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now