Amanhã... É outro dia


Eu estava colocando a Manu para dormir, aí ela colocou os braços em volta da minha cintura como se estivesse tentando me pegar no colo: "mamãe você é muito pesada, não consigo te carregar... deita aqui no meu colo". As mãozinhas gordinhas começaram a bater nas minhas costas e uma música começou a ser cantada: "Se essa rua, se essa rua fosse minha..."

Veio aquela sensação de completude, eu sabia que aquele seria mais um dos momentos de felicidade que eu guardaria na memória!

Ahh a Felicidade!! Comecei a pensar nela...

Para mim ela fica marcada como em flashes, tenho imagens de momentos em que me senti feliz que ficam vivas na memória, como se fossem revividas no momento em que recordo delas.

Passamos um tempo na Irlanda e eu tinha muita saudade do Sol, assim que voltamos pro Brasil lembro de ficar sentada na calçada da rua sentindo o Sol esquentar o meu rosto. Minha lhasa apso estava no meu pé dormindo e a rua estava silenciosa, lembro de ter pensado: "Estou muito feliz!"

Até hoje lembro desta cena e me sinto invadida por aquela sensação, acho que foi a primeira vez que me dei conta que essa ideia de felicidade plena e absoluta é irreal e gosto de pensar que na maioria dos dias a gente é feliz pelo menos uma vez.

Me sinto bem feliz, quando me dou conta que minhas suculentas, cactos e orquídeas pararam de morrer. Coincidência ou não, mas o fenômeno de sobrevivência da flora na nossa casa começou depois que virei mãe, não sei se a maternidade me ajudou a cuidar melhor de plantas ou se pela falta de tempo não coloco tanta água e no fim era disso que elas precisavam... Enfim, mistérios da vida.

Ontem comi um crepe de Nutella...Depois da primeira mordida eu e minha amiga concluímos: "Nutella é o segredo da felicidade!"

Se é tão fácil assim, porque é tão difícil?!? Porque existe a ideia de que só o que é inacessível e difícil é o que tem valor. Se está fácil não está certo não é mesmo?!? Já ouvi isso em relação à criação de filhos, sucesso na vida pessoal e na carreira.

O que acontece é que quando é relativamente fácil, parece que falta validação ou merecimento.

Por esperar o que SERÁ perdemos o que É.

Por isso, estou tentando, com alguma dificuldade, afinal é difícil quebrar os padrões pré estabelecidos, SIMPLIFICAR.

Hoje foi um beijo de bom dia com bafinho de sono, um macarrão da minha mãe e cheiro de chuva.

Amanhã... É outro dia.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square