Evitando um AVC em 3...2...1!!



Uma vez durante a faculdade eu estava na sala da coordenadora do curso, alguém entrou e falou que ela tinha esquecido de fazer alguma coisa, ela prontamente respondeu: "Ainda bem!! Assim evitei um AVC".


Sou uma pessoa controladora. Dito isso, tenho que dizer que coincidentemente tenho muitas amigas controladoras. E com uma delas adotei essa frase.


Hoje tinha um vôo e errei de aeroporto. Sim!!! Era para embarcar em Congonhas e fui para Guarulhos. Fiz o check in, olhei para ele umas mil vezes é simplesmente não vi qual era o aeroporto.


Isso é muito chato para qualquer pessoa, mas para mim que trabalhei 8 anos em aeroporto foi surreal!!! Nível tragédia mesmo!! Não acreditava!! Falava para a moça da empresa aérea: "Moça, eu trabalhei em aeroporto!! Nunca ia fazer isso na vida!". Aí ela sorriu e educadamente falou: "Acontece muito, super comum... às vezes algumas coisas escapam da nossa atenção né?"


Lembrei na hora que talvez esse era um dos escapes para evitar aquele AVC!! Liguei para a minha amiga... "Amiga!! Errei o aeroporto!! Evitei um AVC" ela respondeu: "Fomos duas então, esqueci de trazer o almoço!"


Pensei nas tantas coisas que a gente precisa pensar todos os dias, no trabalho, em casa, no trânsito, etc e tal e acabei me dando conta que é natural escapar um CGH/GRU (Congonhas/Guarulhos).


A sensação que tive é que meu cérebro desligou, talvez fosse necessário eu me enganar de aeroporto para poder "dar conta" de todo resto.... Ou talvez eu pense assim, porque é muito difícil aceitar que engoli essa bola... Ou talvez por ser psicóloga eu acabe analisando demais!!


Isso sem contar com a hipótese da moça do café que falou que talvez fosse um aviso divino para eu não ir naquela hora!! Que meu anjo da guarda tinha evitado que eu fosse!!


Será?!


Para ser bem honesta pensar na hipótese do anjo da guarda acalma meu coração, afinal ele acaba sendo o responsável pela perda do vôo e não eu. Ufa!!


De qualquer forma, fica para mim um alerta sobre a rotina que criamos para nós, que suga e faz com que a gente não preste atenção em nada e viva como um robô em modo automático. No final do dia, depois de tudo resolvido, graças a pessoas muito queridas, me vem uma sensação de gratidão por ter deixado passar essa...


Ufa! Sou humana!!

Ufa! Estou viva!!

Ufa! Nada de AVC!!


Damiana é mãe da Manuela e psicóloga.

#controle #descontrole #permissão #desconstruir

Posts Em Destaque
Posts Recentes