Psicólogos DE OCASIÃO apenas parem!


Sobre abordagens generalistas e impessoais, psicólogos DE OCASIÃO apenas parem!

Quantas vezes você, mãe, já se pegou sentindo uma culpa absurda por conta das suas escolhas? Quantas vezes você ouviu julgamentos e opiniões sem nenhum embasamento científico que te fizeram sentir péssima? Atualmente há um grande número de "psicólogos de ocasião" você os encontra em todo lugar, na padaria, no salão de beleza, no mercado, na casa dos familiares, no trabalho... Em qualquer lugar. E as análises são as mais diversas (em tempo, TODOS os exemplos de análise INDEVIDA, IRRESPONSÁVEL E DESCABIDA que você lerá abaixo são REAIS e foram relatados por mães): Ah, você "ainda" amamenta? Olha cuidado para não fazer com que seu filho seja dependente demais e fique mamando para sempre ou isso de amamentação até 2 anos ou mais, é pra quem é pobre e não tem dinheiro para comprar leite ou acho melhor você parar logo porque o seu marido vai ficar confuso em relação à zona erógena e para ele o seu peito vai virar um meio de alimentação e não de prazer sexual. Ah, você faz cama compartilhada? Ihhhh nunca mais seu filho vai sair da sua cama e vai ficar muito desacostumado. Ihhh não quer mais transar com o seu marido né? Ah, você não consegue desfraldar a sua filha? Olha, o cocô é um presente do filho para a mãe, se ela não quer fazer cocô na privada é porque não quer te dar esse presente, provavelmente porque você deve ter decepcionado ela em algum momento e ela não te ama mais. Ah, ele chega da escola e fica fazendo birra? Você tem que ignorar ele, se não ele vai te manipular para ter atenção sempre. Coloca ele pra pensar no cantinho do pensamento por 8 segundos, porque ele tem 8 meses. Disciplina positiva? Isso é pai que não dá limite para o filho. Uns tapas nunca mataram ninguém, eu apanhei e estou aqui. Como citado, infelizmente todos os exemplos são reais e alguns deles são creditados a médicos e até a psicólogos. É muito complicado realizar análises das escolhas alheias sem ser profissionalmente apto para isso. Médicos são profissionais importantíssimos, mas a menos que também sejam formados em psicologia não podem exercer a profissão. Padeiros, cobradores do ônibus, bancários, manicures, arquitetos, profissionais de TI, mães, pais, sogras, sogros, tios, amigos e apresentadores de TV também não podem fazer análises psicológicas, a menos que sejam formados em psicologia. A sociedade está mudando e isso exige que os profissionais psicólogos estejam sempre atualizados e acompanhando essas mudanças. Não se pode ser generalista e achar que tudo está num mesmo "banco de análises". Cada indivíduo que vai até o psicólogo busca ajuda e acolhimento precisa ser ouvido de forma integral e sem PREconceitos e crenças infundadas. Muitas pessoas estão mudando a maneira como criam seus filhos e estão optando por uma forma mais presente, humana, natural e empática. Mais ligada ao contato, atenção e presença.

Desta forma, é necessário se adequar às mudanças e se preparar para as mesmas. Estudar, se especializar, ler, ampliar o campo de conhecimento e das possibilidades. Demonstrar respeito,acolhimento e empatia ao próximo e suas escolhas é uma boa forma de começar.

Damiana Angrimani Bonavigo

É mãe da Manuela e psicóloga

#Acolhimento #Psicologia #Responsabilidade #Maternidade #Empatia

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo